Autismo e o Coronavírus: 20 dicas

Photo: CDC

Tradução feita por Katrien Van Heurck

Eu preparei 20 dicas importantes para sobreviver de maneira suave desta vez com o Coronavírus. 20 dicas que quero compartilhar com você!

  • Evitar que as crianças e jovens com autismo ficam sobrecarregados de informações sobre a Pandemia. O dia todo as informações chegam em casa. Maioria das vezes notícias negativas ou fakenews.

Dosa todas as informações negativas e cria contextos positivos:

Combina dois momentos fixos para assistir ou ouvir o jornal juntos e dá explicações sobre as notícias para que eles entendem que ainda têm coisas boas no mundo.

  • Para os adultos com autismo: planeja quando assistem as notícias. Não fica o tempo todo ligado às notícias. Isso traz imprevisibilidade. Você tem que ter o controle sobre a informação e como, quando, onde, quanto essa chega até você.
  • Organiza momentos fixos para responder as perguntas, dúvidas das crianças com autismo. Evita dar demais informações.
  • Dá para as crianças uma explicação curta e clara sobre o coronavírus e COVID-19. Escreve uma história social sobre o corona e Pandemia.
  • Usa uma linguagem neutra. Evita tanto que possível usar palavras negativas como perigoso, morte, desastre, terrível e troca essas palavras para palavras positivas. Conversa sobre o que temos que fazer para ficar saudável. Explica o que elas podem fazer e não só o que não pode mais.
  • Providência contrapeso para todas as ondas com notícias negativas que nós sobrecargam o dia todo. Organiza toda noite um momento para nomear e falar sobre 3 coisas positivas do dia. Faz isso com a família toda. Ex. a comida foi gostosa, o filme foi lindo, os gatinhos brincaram legal. Essa atividade é o melhor remédio contra esse vírus das notícias negativas.

Funciona para todas; crianças com ou sem autismo e nós adultos. Ensina como ver as coisas boas mesmo numa situação negativa.

  • Quando está preocupado, organiza um momento para ficar preocupado, mas planeja também atividades que podem distrair o resto de dia. As crianças merecem um momento de preocupação e planeja bastantes atividades para distrair e relaxar.

Se proteja e proteja os outros:

  • Ensina as crianças as habilidades para evitar contaminação. Lavar as mãos, respeitar a distância, não beijar e abraçar, espirrar e tossir no cotovelo.
  • Faz essas instruções numa maneira gentil para o autismo: instruções concretas e visuais. |Rotinas para lavar as mãos com fotos, figuras, desenhos. Cria rotinas com todos os passos.
  • Mostra como fazer e as consequências. Seja o bom exemplo, o modelo.

Espirrar, tossir, lavar as mãos,…

Organiza o tempo livre que elas têm agora:

As pessoas com autismo adoram atividades bem estruturadas e organizadas. O tempo sem atividades e o tempo livre atormenta as crianças, jovens e adultos com autismo. Agora que todas as escolas estão fechadas e nós não podemos sair de casa; muito tempo virou tempo não organizado. Algumas não se esquentam com isso porque agora elas podem jogar videogame ou assistir Netflix. Mas isso também não é uma ideia. Não só por causa do risco de ficar viciado mas também por causa do risco de reduzir o mundo de convivência da pessoa com autismo. Esforçar o isolamento social.

Dicas:

  • Fornece suporte nesses tempos de insegurança, de incerteza e mantem o máximo que possível as rotinas. Previsibilidade é necessária!
  • Cria para as crianças e jovens com autismo uma rotina diária. Rotina concreta e visualizada. Se a criança for capaz, deixa a escolher alguns momentos.
  • Pede para a escola mandar atividades para fazer online,
  • O pai em casa poderia ser um bom educador para o seu filho. Em casa elas podem aprender um monte de habilidades e não sempre pedagógicas. Ex. aprender a fazer uma pizza, aprender a sortear a roupa suja, estender a roupa, varrer a sala, reparar algo em casa.

Ou ao contrário; elas podem te ensinar algo sobre jogos ou as redes sociais

  • Ensinar a se relaxar ou yoga. Planejar momentos de relaxamento.
  • Continua a sair de casa e se movimentar, não para encontrar pessoas mas para fazer atividades físicas. Uma voltinha, correr um pouco, pular um pouco, jogar bola. 30 minutos ao dia já é suficiente para manter o equilíbrio.
  •  Organiza momentos para manter os contatos sociais. Desenhar um desenho para prof, gravar um vídeo para vovó, escrever uma carta para a tia,…

Assar bolachas, fazer bolo, criar um filme, criar um playlist de músicas,…

Essa é uma maneira para deixar todo mundo feliz. As crianças com autismo sentem  que elas podem contribuir na felicidade do mundo. E, no mesmo tempo, o tempo livre está ocupado.

  • Não esquece nesses momentos sempre ELOGIAR os seus filhos, as crianças com autismo. Os elogios estimulam para que elas procurarem de novo esses estímulos.
  • Se você for um adulto com autismo que de repente está com muito tempo livre, pede para os familiares, vizinhos, amigos como você pode ajudar com algo.

Ensina os seus avôs como entrar no SKYPE ou usar whatsapp para ter contato com os netos, ou fazer compras para os outros.

O pedido de ocupações no tempo livre só vai aumentar nas próximas semanas ou meses.

Seja criativa, acredita no seu filho, acredita em você e juntos vocês vão superar essa crise!!!!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.